Serviço de Leitura de Sábado

Self-Realization Fellowship

CENTRO DO RIO DE JANEIRO

 

 

LEITURAS PARA SERVIÇOS
ENSINAMENTOS DE PARAMAHANSA YOGANANDA

 

 

SENHOR, DOMINA-NOS COM TEU AMOR
LORD, POSSESS US WITH THY LO

 

 

Volume III/6
Rio de Janeiro, 15 de fevereiro de 2020

 

 

AFIRMAÇÃO

Ó Espírito, ensina-me a orar com profunda concentração e a impregnar com devoção a meditação científica. Que meu coração fique cada dia mais puro pela total entrega de amor a Ti.

 (Meditações Metafísicas)

 

PASSAGEM DA BÍBLIA – EVANGELHO DE SÃO MARCOS

Chegando um dos escribas, tendo ouvido a discussão entre eles, vendo como Jesus lhes houvera respondido bem, perguntou-lhe: Qual é o principal de todos os mandamentos?

Respondeu Jesus: O principal é: Ouve, ó Israel, o Senhor, nosso Deus, é o Único Senhor! Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força. O segundo é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes.

 (12: 28-31)

 

Comentário da Bíblia por Paramahansa Yogananda

Nosso Soberano Cósmico e Protetor – Deus – é o único Senhor ou Dono de toda a criação. Você – tendo sido criado como um de Seus filhos, feito à Sua imagem, e possuindo o divino parentesco por Ele ordenado – deve amar o Criador espontaneamente, com o amor que Ele mesmo plantou em você. Como Jesus disse ao escriba, esta é a mais importante de todas as leis cósmicas, determinadas pelo Espírito, para a elevação da alma.

Você deve amar Deus, que é seu Pai, com todo o amor divino que tiver no coração; com toda a intuição da alma; com toda a atenção da mente e com toda a energia física e determinação mental. É o mandamento primeiro, e o mais grandioso, para a libertação. Pois, segundo a lei cósmica, pelo portal de seu amor Ele pode se unir a você, libertando-o da escravidão do sofrimento e da ilusão. Amar Deus é encontrar a realização e a liberdade eterna de todos os desejos humanos, que criam os sofrimentos dos ciclos de nascimentos e mortes.

O coração humano tem sede de amor porque é feito à imagem do amor divino.

 

PASSAGEM DO BHAGAVAD-GITA

Compreende (esta verdade): quando te entregas (ao guru), quando indagas (ao guru e à tua própria percepção interna) e quando serves (ao guru), os sábios que alcançaram a suprema sabedoria serão teus instrutores.

Mesmo que sejas o maior pecador dentre todos, ainda assim, só com a balsa da sabedoria atravessarás em segurança o mar dos pecados.

Ó Arjuna, assim como o fogo ardente reduz toda lenha a cinzas, também o fogo da sabedoria consome todo o karma, transformando-o em cinzas.

Nada no mundo é tão santificador quanto a sabedoria. No devido tempo, o devoto com êxito na yoga perceberá esta verdade espontaneamente.

A sabedoria é concedida à pessoa de devoção, absorta no Infinito e com os sentidos sob controle. A sabedoria traz, imediatamente, a paz divina.

 (IV:34-39)

 

Comentário do Gita por Paramahansa Yogananda

Deus não fala ao devoto comum, que está no início da vida espiritual. A única chance de conhecer a vontade divina é servir a um verdadeiro guru e entrar em sintonia devocional com a vontade dele. Quando as orações de um devoto tocam o Ser Supremo, um guru é enviado, e através dele o buscador é atraído a Deus. É o Pai quem fala por intermédio da voz do guru, orientando o devoto em suas percepções espirituais.

Há três modos de sintonizar com o guru: auto-entrega, indagações inteligentes e serviço. Com devoção inabalável, um discípulo sintonizado com seu mestre aprende a perceber o Espírito. O sublime guru, que conhece o Espírito, está unido ao Espírito. Um verdadeiro mestre que adora apenas a Deus, percebendo-O constantemente no templo do corpo e da mente, aceita a devoção de um discípulo apenas para transmiti-la ao Senhor.

Há dois estágios de devoção divina: o primeiro é imperfeito, irregular e condicional. Consiste em reverenciar Deus com o coração, interrogá-Lo interiormente e servir à humanidade.

O segundo estágio é a devoção inabalável e incondicional por Deus, que se manifesta pela devoção ao guru, pelo respeito às escrituras e pelo controle dos sentidos.

A verdadeira devoção a Deus começa quando o homem não está mais consciente de sua respiração e quando a mente atinge a união extasiada com o Espírito. O devoto fica completamente dedicado ao Espírito e não pensa em mais nada. A mente se eleva acima das distrações dos objetos materiais. O ser se torna o Espírito Cósmico; as cintilações dos sentimentos se fundem com a percepção imutável da Bem-aventurança. É o estado de salvação, ou completa absorção em Deus.

 

* * *

 

A LÂMPADA DA DEVOÇÃO

As seguintes histórias e máximas são do livro “Assim falava Paramahansa Yogananda”, que apresenta uma série de sábios conselhos do Mestre

 – Senhor, concede-me a graça da devoção – suplicou um discípulo.

O Mestre respondeu:

– Na verdade, o que você está dizendo é: “Dê-me dinheiro, para que eu possa comprar o que quiser.” Mas eu lhe digo: “Não, primeiro você tem de trabalhar para ganhar dinheiro. Só então terá o direito de usufruir do que comprar.”

* * *

Paramahansaji tinha aconselhado certo discípulo com inclinações intelectuais a desenvolver a devoção. Sentindo que o jovem estava progredindo, um dia o Mestre lhe disse, carinhosamente:

– Continue firme no caminho devocional. A vida era muito árida, quando você dependia só do intelecto!

* * *

– Meu anseio por Deus é muito intenso – declarou um discípulo.

O Mestre respondeu: “Esta é a maior benção: sentir no coração o chamado divino. É o modo que Ele encontra para dizer: “Você se divertiu tempo demais com os brinquedos de minha criação. Agora eu o quero comigo. Volte para casa!”

* * *

Quando a capela da sede central da Self-Realization Fellowship estava sendo reformada, um discípulo sugeriu que se fizesse um nicho, onde seria colocada uma lâmpada de santuário ou “vela perpétua”, que Paramahansaji acenderia.

O Mestre respondeu: “Eu gostaria de sentir que é perpétua a lâmpada da devoção por Deus que acendi no coração de vocês. Nenhuma outra luz é necessária.”

 

* * *

 

RESPLANDECE TU EM MEUS OLHOS ARDENTES

Faze-me transparente de pureza, para que eu manifeste Tua luz curativa.

Acalma o inquieto movimento de meu espelho mental, para que reflita somente o Teu rosto infinito.

Abre as janelas da fé de par em par, para que eu aspire o Teu perfume de paz.

Ó Auto-iluminado, ó inefável fulgor, resplandece em meus olhos ardentes, para que eu seja eternamente cego a tudo, menos a Ti.

(Sussurros da Eternidade)

 

* * *

 

SENHOR, DOMINA-NOS COM TEU AMOR

(Trechos de palestra realizada por Paramahansaji em 5 de janeiro de 1945, dia de seu aniversário)

Somos todos filhos de Deus. Nascemos de Seu espírito em completa pureza, glória e alegria. É uma herança inalienável. Portanto, condenar-se como pecador, destinado ao caminho do erro, é o maior de todos os pecados. São Paulo disse: “Não sabeis que sois o estuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?”1

Nunca esqueça: o Pai o ama incondicionalmente, mas espera que você manifeste a vontade de estar com Ele, antes de vir até você. O Criador lhe deu a liberdade de se afastar ou se aproximar Dele.

Certa vez, quando eu estava meditando, ouvi a voz de Deus, que sussurrava: “Tu afirmas que estou ausente, mas tu é que não vens, e por isso dizes que estou longe. Estou sempre aqui dentro. Entra e me verás. Estou sempre aqui, pronto para te saudar.”

É preciso sinceridade profunda no caminho espiritual. O Espírito nasce sem malícia. Jesus disse: “Tu ocultaste estas coisas aos sábios e prudentes e as revelaste aos pequeninos.”2 Perante Deus, a sabedoria humana nada vale. O único meio de obrigar o Senhor a Se entregar é oferecer-lhe o mesmo amor incondicional que Ele nos dá.

Cedo ou tarde, todos encontram a salvação, mas os que se demoram no caminho caem na vala da indiferença. A indiferença é o pior erro, pois impede que se perceba a importância de encontrar Deus agora, neste momento. Como é que você sabe, ao dormir, se vai acordar na manhã seguinte? Se morrer, terá de renascer na Terra, iniciando a outra vida no ponto em que parou agora. Este grande planeta e a individualidade humana não nos foram dados só para existirmos por um período de tempo e depois desaparecer no nada, e sim para que possamos questionar o significado de tudo. Viver sem compreender o propósito da vida é tolice e perda de tempo. O mistério da vida nos cerca, e recebemos inteligência suficiente para solucionar o enigma.

Compreendi, ao buscar o amor, que Alguém Maior cuidava de mim por intermédio dos amores humanos. O Divino me amou como mãe, pai, e amigos. Procurei pelo Amigo além de todos os amigos; pelo Amante que agora vejo refletido no rosto de todos. É um amigo que nunca falha.

A importância de cultivar a amizade divina

Deus está por trás de tudo. “Honra teu pai e tua mãe”,3 porém “ama o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força.” 4 Compreenda a importância de cultivar a amizade com o Criador, sem perda de tempo. Um por um, partimos da Terra. Mas nada há para lamentar: voltaremos ao mesmo seio do Espírito de onde viemos. Depois, dele ressurgiremos em outra vida, como ondas no oceano.

A coisa mais difícil de compreender, no filme da vida, é que todas as irrealidades parecem reais e todas as realidades parecem irreais. A cada noite, quando dormimos, o mundo desaparece da consciência, para que possamos entender que o universo material não é real. A lição do sono não é feita para nos assustar, e sim para que busquemos a realidade de Deus. A única coisa que satisfaz a alma é o amor. O Espírito divino é a realidade que nada pode igualar.

À medida que os anos passam, vejo a vida e a morte como ondas. O nascimento é uma onda na superfície do oceano, e a morte uma onda de sono no regaço de Deus. Compreendi uma coisa: compreendi que nunca poderei morrer porque, dormindo no oceano do Espírito ou acordado em um corpo físico, estou sempre com Ele. Esta felicidade suprema não pode ser encontrada no mundo, mas, por outro lado, não é preciso se esconder na floresta para buscar Deus. Na selva da vida diária, podemos encontrá-Lo na caverna do silêncio.

Não importa quantos erros tenhamos cometido; eles são apenas temporários. Você é feito à imagem do Espírito. O Senhor criou o ilusório filme da Terra e todos os seus prazeres apenas com um objetivo: o de que, talvez, consigamos ver além do jogo de maya e rejeitemos o jogo para amar apenas ao Senhor. Esta é a verdade; não pode ser de outra maneira. Porque nos fazem sentir amor pelos membros de nossa família, só para vê-los desaparecer, um por um? Estas coisas acontecem para nos ajudar a perceber que é Ele quem nos ama através de todos os entes queridos.

Já se passou tanto tempo de nossa vida! E, para alguns de nós, só restam mais uns poucos anos, semanas, dias e horas. Não perca tempo. Dia e noite, diga, de coração: “Senhor, eu Te quero.” Seja sempre sincero, quando disser isto. Nunca pense: “Amanhã amarei Deus. Hoje vou aproveitar a vida.” Diga sempre: “É hoje, meu Senhor, é hoje que Te quero.”

Neste momento mesmo vejo a grande luz de Deus em toda parte – que alegria, que luz!

“Senhor, eu Te reverencio nesta linda ocasião, quando nasceste em nós em glória renovada. Que eu seja sempre abençoado com a consciência de Tua presença, e que cada um de nós também possa ser assim abençoado, para sabermos que estás procurando renascer em nossa consciência.”

Ame-O e fale com Ele todos os segundos de sua vida: na atividade, no silêncio, em profunda oração e com o incessante desejo do coração; verá que a tela da ilusão se dissolve. Ele, que brinca de esconder na beleza das flores, nas almas, nas paixões nobres e nos sonhos, aparecerá e dirá: “Você e eu estivemos separados por muito tempo, porque eu desejava que você me desse seu amor espontaneamente. Você é feito à minha imagem e eu queria ver se usaria a liberdade para me dar seu amor.”

Oro para que Deus lhe dê a imperecível dádiva de Seu amor. Mas, sem esforço, você não O encontrará. Se fizer 25% do esforço, o resto virá por intermédio de Deus e do Guru. Esta noite passou num instante, porque Ele esteve comigo o tempo todo. É isso que eu queria sentir: que você demonstra estima por mim, só para expressar a estima que sente por Aquele que me enviou. Que as bençãos de Deus estejam sempre com você; que a consciência divina nunca o abandone; que você sinta, interna e externamente, a plenitude da presença de Deus.

Vença a timidez – diga que Deus lhe pertence

Deus não fala logo conosco porque somos tímidos com Ele. Mas não tenha receio: afirme que Deus lhe pertence e busque-O sem cessar, mentalmente e em tudo que fizer. Descobrirá que Ele é o maior refúgio de segurança.

Ofereço este buquê de almas a Ti, ó Pai, para adornar o altar de Tua presença. Permanece em todos. Pai, Tu és o chefe desta família; somos Teus filhos, reunidos para cantar a glória de Teu nome. Dissipa as trevas da ignorância com Tua luz e afugenta toda obscuridade das praias da mente com o brilho, cada vez maior, de Tua presença. Bons ou maus, somos Teus filhos. Revela-Te. Abençoa todos os que têm um pensamento bondoso para mim. Toda gentileza, honra, respeito e amor que me foram dados, eu ofereço a Ti, ó Pai. Tu és meu amor, meu tudo.

Abençoa-nos com Tua graça. Destrói o desejo por qualquer outra coisa além de Ti. Sê Tu o rei que se assenta no trono de nossas ambições. Que a luz de Tua glória se derrame pela vastidão do mundo. Abençoa-nos; preenche-nos com Tua presença. Que percebamos, cada vez mais, que sempre nos pertenceste e que sempre nos pertencerás. Agradecemos pela benção e pelo amor de Tua família, aqui reunida. Que um dia possamos comemorar Teu nascimento em nós na eternidade, na imortalidade e na alegria incessante.

Ore comigo: “Pai nosso, abençoa-nos para que, um dia, quando estivermos livres, possamos nos reunir no céu para comemorar Teu nascimento em nós; manifesta-Te dentro e fora de nós. Une a todos e que, na luz desta união, encontremos Tua Presença Única. Com toda a devoção dos corações entrelaçados e das almas unidas, caímos a Teus pés de onipresença. Abençoa-nos, para que jamais sejamos indiferentes a Ti. Que uma eterna chama de amor domine nosso coração. Que nos aqueçamos Contigo nesta luz para todo o sempre, comemorando Teu aniversário com os grandes Gurus. Reverenciamos a Ti, nosso Pai, Tu que nos pertences. Pai, Mãe, Amigo, Amado Deus, reverenciamos a Ti, a Jesus Cristo, Bhagavan Krishna, Babaji, Lahiri Mahasaya, Sri Yukteswarji, Guru-preceptor e santos de todas as religiões. Pai, que Tua presença esteja conosco para todo o sempre. Contínuo amor por Ti é o que oferecemos a Teus pés de onipresença. Recebe-o! Nós Te reverenciamos. Om. Om. Amém. Om. Amém.”

Reverencio o Grande Guru, Babaji e nossa linha de gurus, pelo privilégio especial desta maravilhosa famíla em Cristo e em Deus. Que possamos ser sempre abençoados nesta Terra e além dela. Om… Om… Om.

1 Coríntios 3:16
2 Mateus 11:25
3 Mateus 19:19
4 Deuteronômio 6:5

* * * * * *

Trechos da Bíblia: Versão de João Ferreira de Almeida
Trechos da Autobiografia de um Iogue: Tradução oficial                    Rio de Janeiro – Cópia 2004/05/08\11/14/17

 

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
O material Self-Realization Fellowship Readings (Leituras para serviços da Self-Realization Fellowship) foi selecionado de publicações da SRF, com reserva de direitos autorais da Self-Realization Fellowship. Este material não pode ser traduzido para nenhum outro idioma, reproduzido sob qualquer forma ou distribuído, sem autorização da Self-Realization Fellowship, 3880 San Rafael Avenue, Los Angeles, Califórnia 90065, EUA.

Observação: esta é uma tradução não-oficial. Não foi revista nem aprovada pela Sede Central.