Serviço de Leitura de Sábado

Self-Realization Fellowship

CENTRO DO RIO DE JANEIRO

 

 

LEITURAS PARA SERVIÇOS
ENSINAMENTOS DE PARAMAHANSA YOGANANDA

 

O SIGNIFICADO PROFUNDO DA AUTORREALIZAÇÃO
THE INNER MEANING OF SELF-REALIZATION

 

Volume II/7

Rio de Janeiro, 23 de fevereiro de 2019

 

AFIRMAÇÃO

Ó Pai, mostra-me a estrada que conduz a Ti. Concede a meu coração fervorosas aspirações. No eco da devoção, ensina-me a ouvir Tua voz.

(Meditações Metafísicas)


As seguintes passagens da Bíblia e do
Bhagavad Gita ressaltam que é necessário perceber o significado mais profundo dos ensinamentos das escrituras, se quisermos entender a verdadeira religião.

 

PASSAGEM DA BÍBLIA – EVANGELHO DE SÃO MATEUS

Porque assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra no ocidente, assim há de ser a vinda do Filho do homem. Onde estiver o cadáver, aí se ajuntarão os abutres.

(24:27-28)

 

Comentário da Bíblia por Paramahansa Yogananda

Nesta passagem, Jesus não quis se referir a uma encarnação futura, e sim ao fato de que a Consciência Crística, que já se manifestava em seu corpo, era uma grande luz que, com o tempo, deslumbraria o mundo, do Oriente ao Ocidente. E, assim como os abutres nas alturas localizam cadáveres e se reúnem ao seu redor, também os povos das partes mais distantes da Terra perceberiam o farto repasto de seus ensinamentos e ao seu redor se reuniriam.

Infelizmente, em virtude da interpretação errada desta passagem, muitos pensam que Cristo retornará como o “relâmpago que desce das nuvens”. A Consciência Crística, que se manifestou plenamente em Jesus, pode vir uma segunda vez em qualquer pessoa, em qualquer tempo – desde que o receptor expanda o cálice de sua consciência, até que possa nele conter o oceano da Consciência Crística. Mil Cristos enviados à Terra não redimiriam seus povos, a não ser que estes se tornassem iguais a Cristo, por uma segunda manifestação, na própria consciência, da Consciência Crística que apareceu em Jesus.

Com frequência, lamento que, embora Jesus tenha sido crucificado apenas uma vez, seus ensinamentos sejam crucificados muitas vezes, graças a más interpretações. Qualquer devoto pode ressuscitar os ensinamentos puros de Jesus com a Autorrealização, que proporciona a iluminada percepção do verdadeiro sentido desses ensinamentos.

 

PASSAGEM DO BHAGAVAD-GITA

“Pai de todos és Tu! Das coisas animadas e inanimadas. Ninguém além de Ti é digno de adoração, ó Sublime Guru! Sem paralelo em qualquer um dos três mundos, quem Te pode superar, ó Senhor de Poder Incomparável?”

(XI:43)

 

Comentário do Gita por Paramahansa Yogananda

A Bíblia expressa o mesmo pensamento da seguinte maneira: “Eu sou o Senhor teu Deus, quem te tirou da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o Senhor teu Deus, Deus zeloso (…)”[1]

Em essência, o homem é Espírito, que interpretará mal seu verdadeiro Ser se buscar realização encarnando em qualquer um dos três mundos: físico, astral e causal. O que há “em cima nos céus” é o mundo causal das idéias; as “águas debaixo da terra” representam a vasta camada astral de ondas de luz que envolvem o cosmos material; e “embaixo na terra” é o mundo físico. Enquanto o homem “se curvar” perante as atrações do universo fenomenal ou criado, continuará sendo um idólatra de “imagens de escultura”, um seguidor de doutrinas falsas, um pagão que desconhece o Verdadeiro Deus Único.

Somente identificando a alma com o Espírito Não-criado, Puro e Sempre Imaculado, é que o homem pode ser libertado do fluxo da criação – o “Egito”, as trevas, a ilusão, “a casa da servidão”.

Daqueles que não O buscam por Si mesmo, pela Verdade Única, contentando-se com Sua “inverdade” (o “irreal”, por ser transitório), Deus se afasta – pois, “zelosamente”, não tolera nenhuma falha na certeza da percepção que os devotos devem ter Dele.

O homem que sabe que Deus é incomparável não adorará nenhum outro além Dele. Nenhum objetivo secundário servirá; o objetivo é o Primordial Único.

* * *


OS RETRATOS DE KRISHNA
(Segundo narrativa de Paramahansa Yogananda)

Há muitos anos, um grande artista chegou à corte do rei Balaram, da Índia. Contou aos cortesãos que já viajara pelo mundo todo, visitando reis de diferentes países e pintando seus retratos, pelos quais recebia muitos presentes valiosos. O artista ouvira dizer que Sri Krishna, irmão do rei Balaram, era a personificação da beleza e, por isso, viera a essa corte pedir permissão para pintar o retrato dele.

O rei Balaram foi persuadido a mandar chamar Sri Krishna, pedindo-lhe que posasse para o artista. De bom grado, Krishna atendeu ao pedido do irmão mais velho e posou. O artista pintou o retrato em poucas horas e levou-o ao rei Balaram. Krishna estava sentado perto do irmão. Este, ao ver o retrato, ficou surpreso, declarando que não havia absolutamente nenhuma semelhança entre Krishna e a tela.

Quando o artista percebeu que fizera um retrato de sua própria concepção e não a verdadeira imagem de Krishna, suplicou por uma nova oportunidade. Novamente, Krishna consentiu, mas a pintura foi outro retumbante fracasso. Durante doze anos o artista tentou, com infatigável paciência, reproduzir a beleza e espiritualidade de Krishna em um quadro. Por fim, ficou tão desanimado com seus fracassos que quis acabar com a vida. Por sorte, exatamente nessa época, Narada, um grande devoto, surgiu em cena e disse ao artista que lhe mostraria como pintar um retrato que fosse realmente parecido com Sri Krishna. Além disso, Narada pediu ao artista que o apresentasse como seu guru.

No dia seguinte, o pintor seguiu as instruções de Narada, que chegou carregando uma grande moldura, coberta por um pano preto. Pediu a Krishna que sentasse num pequeno sofá e que prestasse muita atenção, pois iria “pintar” seu retrato imediatamente.

Krishna deu-lhe atenção total, e o artista também se pôs a observar, ansioso para saber o que Narada faria. Este removeu o pano preto, revelando um espelho. O resultado foi que Sri Krishna apareceu fielmente registrado no reluzente espelho, por mais que mudasse de posição ou se transfigurasse pelo poder divino. Narada mostrara ao artista o modo certo de retratar a aparência de Krishna, que é imutável e, no entanto, sempre muda. Embora Krishna se transformasse todas as vezes que o artista tentara retratá-lo, o espelho finalmente registrara a forma correta, por mais que Krishna mudasse.

Utilizando sua inteligência instável, um estudante espiritual pode conseguir retratar, na tela mental, a aparência humana de um personagem divino como Krishna ou Cristo. O devoto sábio, porém, com o auxílio de um verdadeiro guru, aprende a remover do espelho interior da calma intuição, o pano escuro da ignorância. Então, no espelho da realização divina, contempla, corretamente refletido, o Espírito sempre mutável, contudo imutável, por trás da forma de um grande avatar.

 

O ESPELHO DA TRANQUILIDADE

Amado Deus, ensina-me a contemplar Teu rosto no espelho da tranquilidade interior.

Ensina-me a sentir que Tu és o único poder atuante, e que no reconhecimento de que és o Realizador está o valor de todas as experiências da vida.

Ensina-me a contemplar-Te como o único Amigo, que me ajuda e me incentiva por intermédio de meus amigos terrenos.

(Meditações Metafísicas)

 

* * *


O SIGNIFICADO PROFUNDO DA AUTORREALIZAÇÃO

Esta é uma mensagem de meu coração para você. Ouça, tome nota, assimile minhas palavras e ponha estes pensamentos em prática.

Pergunte a si mesmo: “Terei encontrado Deus?” Se não ficar satisfeito com a própria resposta, tente, sinceramente, meditar como ensinaram os Mestres da Self-Realization Fellowship. Os santos da Índia fizeram experiências, durante séculos, para achar os melhores métodos universais de emancipação científica. Siga-os, para sua própria satisfação, pois não conseguirá encontrar o Deus Supremo sem seguir as leis de concentração e meditação que levam a Ele. Dia após dia, cientistas do mundo físico colhem segredos da natureza, aplicando leis que levam a descobertas. As grandes descobertas espirituais têm que seguir o mesmo processo. Preces e afirmações feitas cegamente, ou crenças infantis, não abrirão as portas de Deus. Contudo, técnicas gradativas de Autorrealização, o auxílio de um guru que vive em comunhão constante com o Senhor e o esforço profundo para meditar, todos os dias, podem levá-lo ao objetivo divino. Para chegar a Deus, você deve evitar as aglomerações, o desperdício de tempo e o excesso de distrações, de filmes, de atividades inúteis e de desejos.

Só os que já tiveram a experiência de Deus podem levar outros até Ele. Se você estiver suficientemente interessado, a Self-Realization Fellowship pode lhe dar o verdadeiro conhecimento de que Deus existe. Autorrealização quer dizer conhecer a verdade por si mesmo, e não por meio de outras pessoas. Buscando primeiro Deus, por meio da Autorrealização, todas as coisas – força, poder, prosperidade, sabedoria, saúde e imortalidade – lhe serão acrescentadas.

Não devemos procurar só os tesouros da Terra, e sim os tesouros ocultos de nosso reino “perdido”, o reino de Deus. Enquanto não voltarmos ao reino celestial, continuaremos a ter todas as limitações do corpo. Por que você não procura o Poder que se encontra atrás do universo? A maioria das pessoas se satisfaz apenas em alimentar o corpo e se divertir, ignorando que, por trás desta máquina física, existe um Poder sensacional e que, atrás deste universo, há outro universo ainda mais maravilhoso.

Pois atrás do universo físico está o universo astral; por trás dele, o universo causal e, por trás deste, está a presença divina, onde não existe morte, e sim a eternidade de nossa própria percepção e existência. O mundo causal – o mundo da consciência – é real. É um universo perdido dentro de você, um universo que você ainda não explorou. Onde estão todos os pensamentos que você já teve na vida? Eles já foram bem reais para você e, no universo causal “perdido”, ainda são reais.

Todas as pessoas que já vieram e se foram da Terra não estão perdidas; todos os pensamentos que, aparentemente, vieram e foram, não estão realmente perdidos. Ficam no mundo do pensamento, o mundo causal, onde estão guardados os projetos de todas as nossas experiências.

A presença de Deus está oculta em tudo pelos véus da natureza. Ele não é visível, nem reconhecível, aos olhos comumente inquietos dos mortais. No entanto, nos métodos de meditação da Self-Realization Fellowship, Deus lhe dá a chave do universo. Vá além dos livros. Medite. Muitas pessoas acham que ficar em silêncio é perda de tempo. Não é verdade, porque você receberá, no silêncio da alma, infinitas respostas de Deus.

Ficar em silêncio significa suavizar as impressões das experiências presentes. Se você conseguir acalmar as experiências sensoriais da vida física, as experiências dos mundos mais sutis e refinados chegarão até você. Quando achar que alcançou o vórtice supremo do silêncio, aprofunde-se ainda mais. Estará, então, explorando o reino de Deus.

A solidão é o preço da realização divina. Desperte, não perca mais tempo procurando-O cegamente. Siga os métodos comprovados que conduzem à Autorrealização.

Nosso principal desejo

À medida que você trilha este caminho, cada momento da vida se torna precioso. Você está neste caminho, mas a vida é permanente e eterna e, por isso, não devemos nos iludir com as tentações mundanas, esquecendo Deus. Deus pode ser conhecido. O Mestre do universo, cuja luz cintila nas estrelas, cuja vida pulsa em cada folha de grama – você tem que encontrá-Lo. A coisa mais importante do mundo é procurar e encontrar Deus. Você deve procurá-Lo no templo do silêncio. Quando, incessantemente, o coração clamar por Deus, Nele permanecendo com inabalável atenção, você realmente O encontrará.

Deus é realizável; é passível de ser conhecido. Não estou falando de um Deus desconhecido, mas do Deus que conheço, que é mais real para mim do que tudo que você vê ao seu redor. Um Deus que é o próprio Oceano, além das ondas da vida. Você pode passar sem tudo, mas não pode passar sem Deus.

Está certo orar e trabalhar pelo que se precisa, mas nosso mais importante desejo deve ser conhecer Deus. E o próprio Deus não pode ser conhecido, sem antes conhecer Suas leis, que devem ser compreendidas e percebidas interiormente. Você deve cortejá-Lo no templo do silêncio, pedindo sempre: “Revela-Te! Revela-Te!” E lembre-se de que só se pode conhecer Deus na intimidade da devoção. Se você deixar que amigos e conhecidos saibam de sua devoção, não O encontrará.

Cumpra seus deveres, mas esteja com Deus

Portanto, busque-O dia e noite. Se fizer isso, nada vai se comparar às experiências que terá. Deus é o Objetivo que você procura; é impossível viver sem Ele. Tudo que deseja, encontrará em Deus, que brinca de esconder com Seus devotos. Mas, um dia, depois que a brincadeira terminar, Ele dirá a cada um: “Eu me escondi de você por muito tempo, não para torturá-lo, e sim para tornar o reencontro final belo e luminoso. Depois de procurar por muitas encarnações, finalmente você veio a Mim, e é com alegria que o recebo em seu Lar. Esperei por muito tempo. Você não era o único a procurar. Em todas as experiências que teve, era eu quem o seguia, usando o disfarce dos diferentes amores da família e dos amigos. Tenho observado e esperado por você com mais ansiedade do que você tem Me procurado. Muitas vezes, você se esqueceu de mim, mas eu não poderia esquecê-lo, meu filho. Meu amado, é por vontade própria que você finalmente voltou para mim. Nunca mais nos separaremos.”

Cada ser humano é amado assim por Deus. Ele está esperando você. Não dê atenção ao mundo. Cumpra seus deveres e esteja com Deus. Vale a pena. Cada momento da vida deve ser preenchido com o pensamento em Deus. Não perca tempo. Por favor, ore comigo:

“Glória a Ti, Senhor do universo, Senhor de minha alma! Tu nos amas e nos segues, mesmo quando não Te amamos. Senhor do Amor e do mundo, ocupa o templo de nossa vida! Sê Tu o único Rei sentado no trono de todos os nossos desejos, pois és a única felicidade, a única alegria. Abençoa-nos, para que Te encontremos logo atrás dos nossos pensamentos, a cada dia e a cada minuto de nossa existência. Afasta de nós o cálice da ilusão mortal; se, porém, tivermos que prová-lo por algum tempo, abençoa-nos, para que, com a maior alegria e prazer, provemos o Eterno. Om. Paz. Amém.”

[1] Êxodo 20:2-5

 

* * * * * *

Trechos da Bíblia: Versão de João Ferreira de Almeida
Trechos da Autobiografia de um Iogue: Tradução oficial                    Rio de Janeiro – Cópia 2004/05/08\11/14/17

 

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
O material Self-Realization Fellowship Readings(Leituras para serviços da Self-Realization Fellowship) foi selecionado de publicações da SRF, com reserva de direitos autorais da Self-Realization Fellowship. Este material não pode ser traduzido para nenhum outro idioma, reproduzido sob qualquer forma ou distribuído, sem autorização da Self-Realization Fellowship, 3880 San Rafael Avenue, Los Angeles, Califórnia 90065, EUA.

Observação: esta é uma tradução não-oficial. Não foi revista nem aprovada pela Sede Central.